Ordem dos Frades Menores Conventuais - Custódia Provincial Imaculada Conceição dos Franciscanos Conventuais do Rio de Janeiro - PAZ & BEM!!!

sexta-feira, 20 de maio de 2016

Ser confessor no Vaticano

Cidade do Vaticano (RV) – O frei italiano Pedro Antonio Buonamassa tem mais de 50 anos de vida sacerdotal, e hoje é confessor-ajudante na Basílica de São Pedro.

Quando jovem, viveu muitos anos como missionário no interior de São Paulo. Em seguida, a estrada o levou à Venezuela, onde permaneceu por mais de 37 anos.

Atualmente, o Franciscano Conventual colabora com a redação hispano-americana da Rádio Vaticano. Durante um intervalo nas gravações, ele conversou com a nossa equipe:

Instrumento de Deus

“O confessor não é outra coisa que um instrumento por meio do qual Deus perdoa e reconcilia o homem a si. Não é fácil abrir o coração a um estranho, porém temos que ter fé que, com este gesto humilde e de arrependimento, eu recebo o perdão de Deus. Recomendo ler o livro que é uma entrevista com o Papa Francisco: “O nome de Deus é misericórdia. Muito bonito este livro”.

Remédio

“A exortação a amar a confissão. Não digo todos os meses, mas não deixar passar dois meses. E, sobretudo, quando um tem um pecado grave, ali está o remédio. Te dou um exemplo: se eu tenho uma enfermidade grave, não fico tranquilo, mas busco o remédio ou o médico. Aqui o médico é o confessor e o remédio, a confissão”.

“Que o Senhor os abençoe a todos, os dê saúde material, é verdade, porém muito mais, a saúde espiritual”.

(rb)
Fonte: http://br.radiovaticana.va/news/2016/05/19/ser_confessor_no_vaticano_o_testemunho_de_um_franciscano/1231068


Nenhum comentário:

Os Mais Vistos