Ordem dos Frades Menores Conventuais - Custódia Provincial Imaculada Conceição - Franciscanos Conventuais do Rio de Janeiro - PAZ & BEM!!!

sexta-feira, 28 de junho de 2013

Correntes de oração em "santinhos"


 Se você já recebeu uma corrente de oração que se dizia “poderosíssima”. Diz também que, para receber a graça, ele teria que fazer 7 cópias e mandá-las em 7 horas. Deveria depois aguardar e, em 7 horas, por mais difícil que fosse, alcançaria a graça solicitada.


Pois é, quando a esmola é demais, nos diz o provérbio popular, até o Santo desconfia, não é verdade? Você tem toda a razão quando diz que rasgou tudo e jogou no lixo. Não devemos acreditar nestas correntes, em santinhos que trazem a propaganda da gráfica, onde se manda fazer mil exemplares para distribuir. Quem ganha com isso é a gráfica. A Igreja não aprova e nem recomenda estas coisas.

Temos nossas novenas aos santos, a Nossa Senhora, nossos tríduos ao Padroeiro, ao nosso santo de devoção, nosso terço, e tantas outras devoções que são aprovadas e se fazem na Igreja e em Comunidade.

Muitas coisas fazem parte da tradição popular, da religiosidade popular. Outras coisas são superstições e crendices, acrescentadas à verdadeira devoção. Um exemplo é a corrente dasandália de Santo Antônio... Ao invés de pedir ao santo, nosso intercessor junto a Deus, reza-se para a sandália dele... Quem garante que ele usava sandálias e aquele era o número do pé dele? Isso não vem da Igreja e nem mesmo da tradição popular franciscana, ordem à qual Santo Antônio pertenceu. E falando em Santo Antônio, que dizer da corrente para arrumar namorado ou namorada? Inclusive tem até o tamanho da vela para ser “comprada” e acesa... Nesta vela eu posso escolher a altura da pessoa que eu quero... Isso também não vem da Igreja.

Por isso, meu amigo, muito bom é conhecer a Doutrina da Igreja Católica, muito bem expressa em nosso Catecismo  da Igreja Católica. Neste sábio livro, onde encontramos as explicações corretas da Sagrada Escritura, da Tradição e do Magistério da Igreja, nós aprendemos a separar o joio do trigo. Aprendemos tudo o que devemos retamente aprender. Uma coisa que é transmitida e não se encontra fundamento da mesma na Bíblia ou no Catecismo, nós devemos ignorar. Devemos fazer o que você fez: rasgar e jogar no lixo.

Muita gente está enriquecendo ao redor da falsa devoção a Santo Expedito. Muita gente manda fazer faixas e cartazes, colocando nas ruas, nas árvores... Muita gente anda mandando imprimir milhares e milhares de estampas para alcançar a graça pedida. O que nós queremos, verdadeiramente, aprender de Santo Expedito é o não adiar a nossa conversão. É o “HODIE”, que quer dizer hoje. Hoje eu devo converter- me. Hoje eu devo amar a Deus. Hoje eu devo praticar a Caridade. HOJE!!!

Concluindo Antônio, bem como a todos os que nos acompanham nesta página, busquemos conhecer verdadeiramente a Doutrina da Igreja Católica, transmitida sabiamente, numa tradição que não se interrompe há  mais de dois mil anos. Tomemos consciência da promessa e da presença do Senhor em nosso meio. Promessa e presença nunca interrompidas: “Eu estarei convosco todos os dias até o fim do mundo”. (Mt 28,20). Deus abençoe a todos!

Fonte: Paróquia Nossa Senhora da Conceição - AE 02 lote 08 - Setor Central - Gama - DF :http://www.imaculadagama.com.br/index.php?option=com_content&view=article&id=232&catid=100

Nenhum comentário:

Os Mais Vistos