Ordem dos Frades Menores Conventuais - Custódia Provincial Imaculada Conceição - Franciscanos Conventuais do Rio de Janeiro - PAZ & BEM!!!

domingo, 12 de agosto de 2012

Semana Nacional da Família 2012

Por: Dom Orani João Tempesta, OCist*


Numa iniciativa da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil, neste domingo, dia 12 de agosto de 2012, iniciará em toda a Igreja no Brasil a Semana Nacional da Família. Esta tradicional semana acontece todos os anos e tem a finalidade de refletir, rezar e auxiliar as famílias na vivência diária da fé e na superação dos obstáculos comuns ao nosso tempo, que atentam contra os valores da família.

A semana da família é um evento assumido por todas as dioceses e paróquias de nosso país, devido à sua importância e necessidade. O papa Beato João Paulo II ressalta que a família é o berço da humanidade, o santuário da vida. Sem ela é impossível criar uma sociedade justa e fraterna, pois uma sociedade nova supõe homens novos.

Com o tema: "a Família, o trabalho e a festa", a semana quer enfatizar aquilo que nossos documentos, especialmente os conciliares, ressaltam sobre a ação do leigo na Igreja e na sociedade: todos os homens e mulheres devem fazer de tudo para tornar Cristo mais conhecido, amado e seguido em todos os setores: na família, no trabalho, na sociedade em geral. A semana da família é um evento que acontece desde 1992, e seu objetivo maior é valorizar a família, seus valores e ressaltar a importância da fé e da vida cristã. Deve mobilizar e contagiar toda a Igreja, afinal, é a família o espaço adequado e propício para as relações mais significativas do ser humano, a formação de valores e de condutas e a transmissão da fé como fundamento para uma vida feliz e realizada.

O material preparado para esta semana aprofunda o tema que é o mesmo utilizado no Sétimo Encontro Mundial das Famílias com o Papa, na cidade de Milão, realizado recentemente.

O tema deverá ajudar cada família a "viver melhor a relação com o trabalho, sem ser absorvida e estraçalhada pelas necessidades e exigências do mundo do trabalho" (D. Petrini).

A semana quer ressaltar também a ideia do domingo como dia de encontro e de festa para a família sem desvalorizar o domingo como Dia do Senhor. Também com ele a família toda é chamada a se reunir, deve ser o ato mais festivo e feliz, o encontro com Jesus na Santa Missa dominical. A família reunida em torno do altar, celebrando a vida e a esperança. Festejando sua fé com alegria, entusiasmo e compromisso cristãos.

A Igreja deve ser para a família fonte de luz e irradiadora da sabedoria divina, respeitando-a e garantindo a sua sacralidade. O objetivo geral da Semana da Família é de promover, fortalecer e evangelizar, a partir de Jesus Cristo e na força do Espírito Santo, como Igreja discípula, missionária e profética, alimentada pela Palavra de Deus e a Eucaristia, à luz da evangélica opção preferencial pelos pobres, para que todos tenham vida. Com metodologia própria, que inclui encontros, momentos celebrativos e de lazer, a Semana da Família quer enfatizar a importância da família e assumir todos os seus projetos, elaborando-os à luz da Palavra de Jesus. Deve ser o momento em que as pastorais e movimentos familiares se unem para anunciar a Cristo que, presente entre nós, faz das famílias sinais da presença do Reino no mundo.

Esta semana visa formar os agentes qualificados para transmitir com simplicidade, clareza e precisão os ensinamentos da fé relacionados à família, aos casais e à educação dos filhos. Quer, ainda, reforçar os laços familiares nos ensinamentos evangélicos e apontar caminhos para a solução de crises e dificuldades de todos os tipos. Incentivar o crescimento sempre maior da espiritualidade conjugal e familiar, tornando o lar o lugar de se viver com coerência e transparência a vida cristã. Preservar a família como santuário da vida, valorizando o ser humano em todas as etapas e estágios da vida, desde a concepção até a morte natural. Despertar a família para sua missão sagrada, insubstituível e inalienável de educadora, de escola onde se aprendem e experimentam os valores humanos e evangélicos, preparando as novas gerações para o matrimônio; motivar o sentido missionário da família, buscando todos os meios para sanar e fortificar esta “célula” básica da sociedade, da qual deriva o vigor a todo o tecido social.

A Semana Nacional da Família visa ainda a oferecer contínuo apoio aos casais e famílias das comunidades e paróquias e reaproximar as famílias afastadas da Igreja, promovendo a participação das mesmas nos tempos litúrgicos mais importantes, e igualmente suscitar reuniões de reflexão de subsídio especialmente preparado para esse fim. E, por fim, o de prosseguir na articulação e na busca de apoio dos integrantes dos movimentos, serviços e institutos familiares e de promoção e defesa da vida.

Sem a família é impossível a realização de um mundo novo, pautado nas bases evangélicas e que construam a civilização do amor. Além destes objetivos gerais da semana da família em geral, a semana 2012 quer ressaltar o trabalho e a festa como dons de Deus, dimensões que devem se encontrar num equilíbrio harmonioso.
Na homilia da missa de encerramento do VII Encontro Mundial das Famílias, o Santo Padre, o Papa, ressaltou alguns aspectos significativos e que devem ser considerados pelas famílias: "Deus criou o ser humano, homem e mulher, com igual dignidade, mas também com características próprias e complementares, para que os dois fossem dons um para o outro, se valorizassem reciprocamente e realizassem uma comunidade de amor e de vida". Ressaltou, ainda, que as famílias, mesmo no ritmo acelerado de nossos tempos, não devem perder o sentido do Dia do Senhor, pois ele é como oásis onde se deve saborear a alegria do encontro e saciar a sede humana de Deus. Falou sobre a importância de harmonizar os horários do trabalho e as exigências da família, a profissão, a paternidade e maternidade, o trabalho e a festa, e tudo isto se torna importante na construção de sociedades com "rosto humano".

Esta semana traz em seu bojo a nova compreensão familiar, agora envolvidas pelas novas tecnologias, renovando sua maneira de conviver e dialogar. Famílias menores, com menor número de filhos, os pais que passam maior parte do tempo fora de casa e tendem a ficar menos tempo com os filhos, a escola ganha papel maior na educação e na formação de valores dos filhos, o uso das novas tecnologias como a internet, que prolongam até mesmo o tempo de trabalho dos pais que precisam resolver exigências rápidas do trabalho e o fazem pelo computador, em casa.

A festa busca ordenar a dimensão da convivência e da união na família. São espaços significativos de proximidade e vínculos fraternos. Quer valorizar o pouco tempo que muitas vezes resta à convivência familiar. O domingo é um dia propício para isso, pois geralmente, neste dia, o descanso das atividades é possível, ainda que por algumas horas.



Peçamos a Deus que abençoe nossas famílias e como disse o Papa Bento XVI aos esposos e aos filhos: "queridos esposos, cuidai dos vossos filhos e, num mundo dominado pela técnica, transmiti-lhes com serenidade e confiança as razões para viver a força da fé, desvendando-lhe metas altas e servindo-lhes de apoio na fragilidade. Mas também, vós, filhos, sabeis manter sempre uma relação de profundo afeto e solícito cuidado com vossos pais, e as relações entre irmãos e irmãs sejam também oportunidades para crescerem no amor".

Crescer no amor! Eis a mais bela missão da família em meio ao trabalho e às festas!
*Arcebispo Metropolitano de São Sebastião do Rio de Janeiro - RJ

Nenhum comentário:

Os Mais Vistos