Ordem dos Frades Menores Conventuais - Custódia Provincial Imaculada Conceição dos Franciscanos Conventuais do Rio de Janeiro - PAZ & BEM!!!

terça-feira, 19 de junho de 2012

O Predador Macabro Rio+20


Por: Leandro Cunha*

É inacreditável, mas o ser mais frágil do planeta é, ao mesmo tempo, o maior predador do mundo, mantem-se isolado no topo da cadeia dos destruidores da natureza. É o único animal que, literalmente, cospe no prato em que come.

Veja o nascimento de um cavalo ou de uma zebra. Logo após o nascimento, em menos de um minuto o filhote já está de pé andando com certa dificuldade, mas andando e procura, imediatamente, as tetas da mãe para se alimentar. O máximo que a mãe faz é lambê-lo para limpá-lo e estimulá-lo a dar os seus primeiros passos. E isso acontece com a grande maioria dos animais domésticos e selvagens.

Com o homem é totalmente diferente. Sua fragilidade no nascimento chega a ser um grande mistério para compreendermos como sobreviveu no início dos tempos. O homem nasce e depende dos outros durante longo período para se alimentar e só anda em torno de um ano após o nascimento.

Mesmo assim, o homem chegou ao ápice das categorias que habitam o planeta, dominando-o e fecundando-o. Mas a que custo ? A incoerência se destaca : o animal dito “racional” age de forma irracional; os demais animais, os irracionais, agem de forma racional. Você já viu algum outro animal “destruindo” o planeta ?

Estamos em plena semana de um evento internacional de suma importância para o mundo: a Rio + 20. Reunião em que vários países se encontram para discutir o futuro da Terra em termos de meio ambiente, desenvolvimento e sustentabilidade. Isso começou há 20 anos, aqui mesmo no Rio de Janeiro. E o que aconteceu depois ? Praticamente nada, muito pouco em comparação com o quadro sombrio que o futuro nos reserva.

O homem é o rei dos animais. Predador macabro, é o único animal que mata por prazer e destrói por ganância, raiva, ignorância e poder. Os demais animais matam em duas circunstâncias : para se alimentarem e para protegerem o seu território.

A arrogância do homem é tão grande que ele não percebe que o planeta é um ser vivo e autônomo. Que o planeta corre sérios riscos em razão da estupidez de comportamento do homem, isso é um fato. Mas, algumas pessoas acreditam, mesmo, que o homem pode destruir o mundo. Ridículo ! Segundo os cientistas a Terra tem mais de 4 bilhões de anos de existência. E o homem existe a quanto tempo ? É o homem quem habita a Terra e não a Terra que habita o homem. O planeta é sábio, inteligente e prudente.

No momento em que a Terra se sentir “ameaçada” pelo homem ela se encarregará de exterminá-lo. Isso se chama “legitima defesa”, pois a biodiversidade não pode ser comprometida pelas ações de um egocêntrico.

Não acredito que possa sair algo positivo e lucido dessa nova reunião mundial chamada Rio + 20. Novamente prevalecerá a hipocrisia, a demagogia e o famoso e terrível “marketing”. Não há interesse político para se fazer algo sério, honesto e eficiente. As autoridades só se interessam por lucros e poder. E o povo ? O povo que se dane !

Onde abunda autoridade escasseia ALTERIDADE !





*Leandro Cunha é escritor, bacharel em Direito e graduando em Teologia na PUC-Rio.




Copyright © 2012. Todos os direitos reservados.
Você não pode copiar, exibir, distribuir, executar, criar obras derivadas nem fazer uso comercial desta obra sem a devida permissão do autor.

Nenhum comentário:

Os Mais Vistos