Ordem dos Frades Menores Conventuais - Custódia Provincial Imaculada Conceição - Franciscanos Conventuais do Rio de Janeiro - PAZ & BEM!!!

quarta-feira, 14 de setembro de 2011

A cruz de Cristo e São Francisco

Francisco de Assis fez-se cruz e nela depositou toda a sua fidelidade a Deus. Seu hagiógrafo, São Boaventura, afirma que Francisco é um alter Christus, ou seja, outro Cristo, visto que vitalmente o Homem de Assis buscou Cristo apaixonadamente. Eis aqui um belo exemplo, de modo especial, neste tempo em que estamos por adentrar, que é a semana santa.
A cruz antes de Jesus era motivo de desonra, pois era a pior condenação que o império romano impunha. Porém, em Cristo a cruz recebe novo sentido. Se outrora a cruz era sinal de condenação e morte agora ela passa a ser sinal de vida e ressurreição.
Francisco, logo no início de sua conversão, teve um profícuo encontro com a cruz e nela pode descobrir a sua vocação. Assim como o Poverello, nós somos convidados a fazer essa mesma experiência.
O Homem de Assis teve um dos encontros mais significativos de sua vida, encontro este que mudou completamente o rumo de sua existência, assim como relata a Legenda dos Três Companheiros:
“Francisco certa vez, passando perto de São Damião, o Senhor o inspirou que visitasse aquela igreja e orasse. Entrando, posse em fervorosa oração diante da imagem de um Crucifixo o qual piedosa e benignamente lhe falou: ‘Francisco, não vês que minha casa está em ruínas? Vai e restaura-a para mim’… Desde àquela hora seu coração tornou-se tão vulnerado e comovido, ao recordar a paixão do Senhor, que sempre enquanto viveu trouxe os estigmas do Senhor Jesus em seu coração como depois claramente se patenteou pela renovação dos mesmos estigmas maravilhosamente realizada em seu corpo…” (cf. LTC 13-14).
Para Francisco a cruz tornou-se caminho e sincera compaixão para com o crucificado e nele pôde vislumbrar toda a criatura como uma grande fraternidade. Ao atender prontamente ao chamamento que o Senhor lhe faz, o Homem de Assis adota para si e para seus irmãos um hábito, uma veste, a qual fez questão de desenhá-la em forma de cruz. Ainda hoje, se observarmos nos hábitos dos frades franciscanos nós veremos o desenho de uma Cruz.
A cruz para todo cristão simboliza vida e renovação, pois por ela Jesus Cristo deu-nos a salvação. Francisco pode compreender na cruz a sua vocação e nela edificou a sua vida.
Os hagiógrafos de São Francisco unânimes afirmam que a paixão deste santo estava imersa a paixão de Nosso Senhor. Esta realidade não pode ser expressa em palavras. O Poverello experimentou a cruz através do silêncio, pois só no silêncio da cruz é que podemos compreender o imenso amor de Cristo por nós.
Que nós, nesta semana santa, possamos imergir no silêncio da Cruz de Cristo, para então, ressuscitar com ele para sermos instrumentos da paz neste mundo.
Frei Osvaldo Maffei, OFM
fonte: http://www.freimaffeiofm.com.br/2011/04/a-cruz-de-cristo-e-sao-francisco/




Nenhum comentário:

Os Mais Vistos