Ordem dos Frades Menores Conventuais - Custódia Provincial Imaculada Conceição - Franciscanos Conventuais do Rio de Janeiro - PAZ & BEM!!!

quarta-feira, 6 de julho de 2011

O Pobre da cruz.

Só chegaremos a ser pobres como Cristo quando chegarmos a partilhar sua cruz. Quando nos alegrarmos nos nossos sofrimentos porque eles estão diminuindo os sofrimentos de nossos irmãos.

Não basta sermos donos do Reino por usufruirmos tudo sem reter coisa alguma. Além de partilhar com nossos irmãos o bem que nos vem de Deus, temos que partilhar o mal que vem deles mesmos, de nós mesmos.

Vivemos em um mundo cheio de maravilhas de Deus, na natureza e nas pessoas. Mas também vivemos entre pessoas e dentro de uma natureza marcada pêlos pecados dos homens.

O bem, além de assimilado, tem que ser também reconquistado, e nessa reconquista só conseguem vitórias os que aceitam e assimilam também as derrotas passadas, pessoais ou de sua fraternidade: a humanidade.

Temos que chegar a descobrir a alegria de partilhar a carência e a dor para chegarmos à alegria de partilhar o bem da fraternidade e o bem de Deus.

Só quem entende a aceitação e até a busca da dor - pelo amor ao outro - entenderá a pobreza do Crucificado.

Só quem chegar à pobreza do Crucificado poderá começar a ressuscitar o que estiver morto em si mesmo, nos outros e no mundo.

Para chegarmos à pobreza, temos que chegar à disponibilidade da vítima por escolha consciente.

Extraído do livro "Dona Pobreza", de Frei José Carlos Corrêa Pedroso, Editora Vozes.

Nenhum comentário:

Os Mais Vistos