Ordem dos Frades Menores Conventuais - Custódia Provincial Imaculada Conceição - Franciscanos Conventuais do Rio de Janeiro - PAZ & BEM!!!

quarta-feira, 30 de março de 2011

Lectio Divina 4º Domingo da Quaresma

LECTIO DIVINA - Domingo 03 de abril de 2011

4º Domingo da Quaresma Ano A

Texto Bíblico: João 9, 1-41 – Cura do cego de nascença

Ao passar, Jesus viu um homem cego de nascença. Seus discípulos perguntaram: Rabi, quem foi que pecou para ele ter nascido cego? Ele, ou os seus pais? Jesus respondeu. Nem pecou ele, nem seus pais. Isto aconteceu para nele se manifestarem as obras de Deus... Dito isto, cuspiu no chão. Fez lama com a saliva, ungiu-lhe os olhos com a lama e disse-lhe: Vai, lava-te na piscina de Siloé. Ele foi, lavou-se e começou a ver. Os vizinhos que o conheciam per­guntavam: Não é este o que estava por aí sentado a pedir esmola? Uns diziam: E ele mesmo! Outros afir­mavam: De modo nenhum. É outro parecido com ele. Ele, porém, res­pondia: Sou eu mesmo! Perguntaram: Como foi que os teus olhos se abriram? Ele respondeu: “Esse homem, que se chama Jesus, fez lama, ungiu-me os olhos e disse-me: Vai à piscina de Siloé e lava-te”. Então eu fui, lavei-me e comecei a ver! Perguntaram-lhe: Onde está Ele? Respondeu: Não sei. Levaram aos fariseus o que fora cego. Aquele dia era sábado. Os fariseus perguntaram-lhe como tinha recobrado a vista. Ele respondeu-lhes: Pôs-me lama nos olhos, lavei-me e fiquei a ver. Diziam então alguns dos fariseus: Esse homem não vem de Deus, pois não guarda o sábado. Outros, diziam: Como pode um pecador realizar tais sinais miraculosos? Havia, pois, divisão entre eles. Perguntaram novamente ao cego: E tu que dizes dele, por ter aberto os olhos? Ele responde. É um profeta! Não acreditando ainda chamaram os pais dele. Perguntaram: Este é seu filho, que nasceu cego? Como é que agora vê? Os pais responderam: Sabemos que ele é nosso filho que nasceu cego; mas não sabemos como é que agora vê, nem quem foi que o pôs a ver. Perguntem a ele. Já tem idade para falar de si. Os pais responderam assim, pois já tinham combinado expulsar da sinagoga quem confessasse que Jesus era o Messias.

Chamaram, então, novamente o que fora cego, e disseram-lhe: Dá glória a Deus! Quanto a nós, o que sabemos é que esse homem é um pecador! Ele, porém, respondeu: se é um pecador, não sei. Só sei, uma coisa: que eu era cego e agora vejo. Eles insistiram: O que é que Ele te fez? Como é que te pôs a ver? Respondeu: Eu já disse e não me deram ouvidos. Porque desejam ouvir outra vez? Será que querem fazer-se seus discípulos? Então, zombaram dele, disseram: Discípulo dele és tu! Nó somos discípulos de Moisés! Sabemos que Deus falou a Moisés; mas quanto a esse, não sabemos donde é! Disse o cego: Isso é de espantar: que vocês não saibam donde Ele é, e me tenha dado a vista. Deus não atende os pecadores, mas se alguém honrar a Deus e cumpre a sua vontade, Ele o atende. Jamais se ouviu dizer que alguém tenha dado a vista a um cego de nascença. Se este não viesse de Deus, não teria podido fazer nada. Responderam-lhe: Tu nasceste coberto de pecados e dá-nos lições? E puseram-no fora. Jesus ouviu dizer que o tinham expulsado e, quando o encontrou, disse-lhe: Tu crês no Filho do Ho­mem? Ele respondeu: E quem é, Senhor, para eu crer nele? Disse-lhe Jesus: Já o viste. É este que está a falar contigo... Então, excla­mou: Eu creio, Senhor! E prostrou-se diante dele. Palavras da Salvação...

l – LEITURA: O que diz o texto?

O Senhor devolve ao cego, não só a vista, mas sua dignidade de filho de Deus. Outros não reconhecem Jesus como Messias. Naquele tempo, a doença era maldição, causada pelos pecados no passado ou por algum antepassado. Por isso, a reação dos discípulos. Jesus mostra o rosto de Deus, que é misericórdia: para que se manifestem nele as obras de Deus. Os judeus não entendem, e querem expulsar a quem proclame que Jesus é o Messias. Jesus vai ao encontro do cego e o cura. O cego proclama que diante de seus olhos está o Filho de Deus, o Salvador do mundo e que Deus olhou sua frágil natureza e a havia restaurado.

Outros textos bíblicos para confrontar: Lc 13,2; Mt 12, 10; 16,14 e Is 8,20

Perguntas para a leitura:

* Por que Jesus ao passar fixa o olhar no cego de nascença? O que pretendia ao curá-lo?

* Que sentido tem a resposta de Jesus à pergunta inicial dos discípulos?

* Qual é a reação das pessoas diante da cura do cego de nascença?

* Qual a resposta do cego ao milagre recebido? Como reage?

2 – MEDITAÇÃO: O que me diz o texto? O que nos diz o texto?

* Qual é a minha cegueira? O que me está impedindo de ver o mestre?

* Em que momentos de minha vida senti a presença curadora de Deus?

* Sinto que Deus me dá a vista e me permite ver a verdadeira luz?

3 – ORAÇÃO: O que digo a Deus? O que dizemos a Deus?

Obrigado Senhor pela luz e força de tua Palavra para nosso caminhar. Fortalece-nos em teu amor, renova-nos como missionários da tua voz para sermos fiéis discípulos do teu Reino.

Jesus, devolveste a vista ao cego, cura a cegueira de nossa mente e coração para ver o caminho que tu nos propões. Ajuda-nos a descobrir em nossas fraquezas tua graça que cura.

Permita-nos ver não o porquê das coisas, mas o para quê de muitas coisas que tu, em tua infinita bondade, permites que vivamos.

Aos que estão cegos, enfermos, prostrados numa cama ou com alguma enfermidade, Jesus conceda-lhes descobrir que por meio deste sofrimento oferecido com amor se dê glória a teu nome, pois sabemos que serás sempre o caminho, a verdade e a vida. Amém!

4 – CONTEMPLAÇÃO: Como interiorizo a mensagem? Como interiorizamos a mensagem?

Contemplemos em nós nossa pobre condição humana, às vezes com um coração cego, por causa dos pecados. Interiorizando-a conseguiremos entender que o desejo de Deus, de encontrar-nos e ajudar-nos é maior. Devemos, pois, deixar-nos ser encontrados por ele.

Jesus, possamos ver o mundo como tu. Que em tudo e em todos te demos graças e glória.

5 – AÇÃO: Com o que me comprometo? Com o que nos comprometemos?

Propostas pessoais: Preparemos melhor para a Semana Santa: dedicar tempo para interiorizar os mistérios divinos de Deus, que se revela a nós na liturgia quaresma! Jejuar nas coisas mais difíceis, como o orgulho, a mentira, a fofoca e tudo aquilo que prejudica a nós e aos demais.

Propostas comunitárias:

* Reunir-nos com nosso grupo para a meditação da Palavra de Deus, para encontrarmos um sentido mais forte e profundo a nossa participação na liturgia dominical.

* Buscar melhor preparação para viver o mistério da paixão, morte e ressurreição do Senhor.


Fonte: Mons. Paulo Daher, Vigário Geral Diocese de Petropolis

Nenhum comentário:

Os Mais Vistos