Ordem dos Frades Menores Conventuais - Custódia Provincial Imaculada Conceição dos Franciscanos Conventuais do Rio de Janeiro - PAZ & BEM!!!

sexta-feira, 31 de dezembro de 2010

TIC-TAC


O “Tic Tac” do tempo é sempre o mesmo, ele não é diferente para ninguém, tempo psicológico, tempo cronológico, tempo para nascer, etc. Os animais, as plantas, as coisas, não se colocam a questão fundamental; qual o sentido da vida? Eles vivem sem se preocupar, o tempo deles é o mesmo que o nosso tempo.
Nós humanos vivemos na dinâmica de ter que ser nós somos existência, temos que nos responsabilizar-mos em ser; por isso o tempo para nós, homens, não é um simples número da roda de “Cronos”, onde é cíclico, tudo é igual; é antes de tudo “kairós”, o tempo oportuno, onde o homem se coloca no “tic-tac” do relógio como aquele que se responsabiliza em ser, em dar um sentido à existência.
O homem é liberdade para. Por isso o modo dele estar no tempo, é "ter que ser". Dar sentido ao momento, onde cada segundo, cada “tic-tac”, é o “kairós” da vida.
A passagem do ano velho para o ano novo, se dá no toque, de um “tic” para um “tac”, nesta passagem o homem quer se colocar, como aquele que vê neste movimento, a oportunidade única e primeira, de se colocar a questão; qual o sentido da existência, e dar uma resposta contínua, gerando-se discípulo, na escuta atenta do “tic-tac” da existência, guardando no coração e conferindo a Deus.
Feliz ano novo...
+ Paz e Bem...


Nenhum comentário:

Os Mais Vistos