Ordem dos Frades Menores Conventuais - Custódia Provincial Imaculada Conceição dos Franciscanos Conventuais do Rio de Janeiro - PAZ & BEM!!!

quarta-feira, 22 de dezembro de 2010

A Humanidade de Deus


      São Francisco, que antes era amante do belo, e acostumado com o sublime, se depara com uma compreensão inteiramente nova sobre a essência de Deus.
Ele, no momento do encontro com o Crucificado, recebe a mais bela das visitas, e descobre que Deus é gente como nós; Deus se fez carne e mostrou o que é o humano de verdade: doação pura, sem reservas na total liberdade.
      Nisto São Francisco vê que para ser como Deus é só assumir o finito, é lá que Deus se mostra no encarnado do dia-a-dia.
Ao olhar para Criação, se pode perceber que ela tem o jeito do seu Criador, ela se entrega por inteiro, com tamanha largueza.
      A humanidade de Deus, na sua grandeza, se dá no Mistério da Encarnação, no menino infante, que na maior fragilidade, está ali só recebendo a todos, com os braços abertos; na Cruz que está de braços abertos acolhendo tudo, inclusive o abandono do Pai e na Eucaristia, onde na mais profunda doação, desmedida (comida e bebida), está com os braços abertos, para ser somente gratuidade pura.
      Essa compreensão abre na existência, uma inteiramente nova compreensão do Divino, que se fez carne e pede que sejamos encarnados, na dinâmica do discípulo, que sempre de novo se perfaz no ser do Mestre. O Deus da revelação assumiu o humano com tudo o que ele é e tem.
          Em Jesus, o humano é redimido, porque em tudo o que Ele olha, somente vê o Pai. Até nos momentos limites, cruz, em que cordialmente grita ABBÁ. Sua vida foi sempre a máxima aceitação da contingência humana.
     Tudo é possibilidade de encontro com o rosto de ABBÁ; Isso é humanidade de Deus. 
Feliz Natal...
+ Paz e Bem...

Nenhum comentário:

Os Mais Vistos